3 dicas para turbinar sua criatividade

Hey pequeno gafanhoto, hoje eu quero dar 3 dicas para turbinar a sua criatividade.

3 dicas para turbinar a sua criatividade.

3 dicas para turbinar a sua criatividade.

Bem, na realidade é uma dica só, mas que pode ser dividida em três. Mas antes de falar sobre a dica quero explicar o motivo.

Ouço muitas pessoas falarem que não são criativas, ou que a criatividade é algo exclusivo para artistas, ou ainda que a criatividade é dom para poucos. Tem até os que dizem que para mim é fácil falar de criatividade já que sou naturalmente criativo.

Sempre que escuto alguém dizer isso me dá uma vontade de bater a cabeça na parede. Criatividade não é um dom, não é algo exclusivo de um grupo sortudo. Criatividade é uma habilidade, e como qualquer outra habilidade, pode ser desenvolvida e melhorada com a prática.

Gosto de imaginar o nosso cérebro como se fosse o Google. O Google é incrível, tem resposta para a maioria das nossas perguntas. Você consegue encontrar praticamente qualquer coisa lá.

No entanto, se você simplesmente abrir o site e ficar olhando para a tela, NADA vai acontecer. Para conseguir algo do Google você precisa “dizer” pra ele o que você está procurando. E quanto mais específico você for na descrição da sua busca, melhores serão os resultados.

Ou seja, a qualidade das suas respostas vai depender da qualidade das suas perguntas. Parece óbvio?

 

Como nosso cérebro funciona quando falamos em criatividade?

O nosso cérebro funciona da mesma forma. Muitas pessoas dizem que não são criativas ou que não conseguem ter novas ideias, mas também não fazem as perguntas certas, e nem procuram as respostas.

As pessoas ficam esperando que as respostas surjam do nada, como mágica. E, assim como no Google, não é assim que funciona. Se você quiser ter ideias novas, se quiser ser criativo, precisa aprender a fazer perguntas. Precisa se esforçar um pouco, gastar tempo e energia pensando na sua resposta.

E é por isso que quando as pessoas me dizem que é fácil pra mim ter ideias eu fico puto bravo. Essas pessoas não veem o tempo que eu passo pensando nas ideias. Não veem o esforço necessário para chegar na solução.

Criatividade não é um dom, é um habilidade que precisa da prática para ser desenvolvida. E para isso eu tenho uma dica incrível para lhe ajudar.

 

1º Dica – Trabalhando com nossa criatividade a partir do “Por que?”.

Se a qualidade das nossas respostas dependem da qualidade das nossas perguntas, então, precisamos aprender a fazer perguntas poderosas. A dica de hoje é justamente essa, ensinar como fazer perguntas poderosas.E existem 3 tipos de perguntas que podem te ajudar a encontrar as melhores respostas.

O primeiro tipo é o “por que?” Perguntas do tipo “por que?” tiram você do piloto automático, e te fazem questionar os padrões, as tradições, as regras que seguimos muitas vezes sem nem ao menos saber o porquê.

Então, comece a se questionar porque você faz as coisas da maneira que faz. Por que faz o mesmo caminho para o trabalho? Por que usa as roupas que usa? Por que senta sempre no mesmo lugar?

E se quiser ir mais a fundo, direcione a pergunta ao seu problema. Questione os métodos atuais daquilo que você faz.

Se perceber que a maneira atual é o melhor método, então, continue. Mas se perceber que pode melhorar, então, mãos à obra.

2º Dica – Trabalhando com nossa criatividade a partir do “Se?”.

O segundo tipo de pergunta é o “e se?”. Este tipo de pergunta serve para duas coisas. A primeira, e mais importante é para treinar a sua imaginação.

Costumo dizer que a imaginação é a matéria prima da criatividade. Muita gente não consegue ter ideias novas porque não consegue usar a sua capacidade imaginativa. E as perguntas do tipo “E se?” cumprem esse papel, de reativar a sua imaginação.

Então, comece a se fazer perguntas bem malucas, por exemplo: E se os animais falassem? E se não houvesse gravidade?

Mas lembre-se de imaginar também a resposta, pois é isso que vai estimular a sua imaginação. Não se preocupe em parecer bobo demais, ou irrealista. O objetivo é desenvolver o pensamento abstrato.

A segunda função desse tipo de pergunta é resolver problemas, criar alternativas. Quanto tiver um problema para resolver comece a se perguntar “e se?” Por exemplo: E se ao invés de ir pela direita, hoje eu for pela esquerda?

Tenho certeza que ao começar a usar esse tipo de pergunta muitas novas soluções vão aparecer.

3º Dica – Trabalhando com nossa criatividade a partir do “Como?”.

E o terceiro tipo de pergunta é o “como?”

Para uma pessoa criativa não existe “não dá”. Conheço muitas pessoas que falam coisas coisas do tipo “não dá pra fazer isso porque não tenho dinheiro, ou tempo, ou recursos. A pessoa criativa não pensa assim, pelo contrário, ela se pergunta “como” pode resolver o problema.

Quando você fala que não dá pra fazer alguma coisa o seu cérebro se fecha. Você não vai conseguir nenhuma resposta ou solução porque já decidiu que não dá. Mas quando você se pergunta “como” pode resolver uma situação, aí você libera os canais da criatividade. Você se abre para novas ideias, e com certeza vai encontrar alguma solução.

Quando você começar a usar esses três tipos de perguntas no seu dia a dia com certeza vai turbinar a sua criatividade.

 

Até a próxima.